2 de março de 2011

John Lennon X Paul McCartney

Na virada de 2009 para 2010 comecei a ler a biografia de John Lennon escrita por Philip Norman chamada John Lennon – A Vida. O livro tem 814 páginas e interrompi a leitura por um tempo por conta de muito trabalho, a retomei em junho de 2010 e terminei dois meses depois, em agosto.

Quando ganhei o livro a minha curiosidade era em ver como Norman havia escrito um livro sobre Lennon com 814 páginas. Me perguntei: será que ele se debruçou em Beatles? Claro, seria impossível escrever uma bio de Lennon desse tamanho sem abusar da fase Beatles, afinal, boa parte da vida dele pós-Beatles é quase um nada.

Mas minha única crítica negativa é essa, eu queria ler uma biografia de John Lennon em que focasse de fato apenas nele, até porque existem zilhares de biografia de Beatles e praticamente tudo que ele fala da banda, das músicas, de todas as fases, já há aos montes inclusive na internet. Porém é uma biografia que traça muito bem o perfil de John Lennon sem que o autor se comprometa. Os fatos falam por si. Muito bom.

Lennon se achava o dono da banda. Ok, ele começou tudo com The Quarrymen, mas, a meu ver, isso não o credencia a se achar líder do Beatles. Quem trouxe George Harrison para a banda foi Paul McCartney, assim como a entrada de Ringo não foi uma decisão única de John Lennon e imposta por ele. A sonoridade da banda vem da química entre os quatro e não uma coisa que parte só de John ou de Paul. É bom lembrar também da genialidade de George Martin.

Cada fã tem sua visão e seu ponto de vista. Esse é o meu. Sempre achei John Lennon um chato e com essa biografia descobri que ele também era inseguro, maldoso e mimado. Em certo momento da carreira, John Lennon passa a ver Paul McCartney como um rival. Pra mim pura inveja.

Os dois eram geniais. Juntos eram imbatíveis! Os dois eram donos de idéias incríveis e revolucionárias, mas o tempo mostrou (pelo menos pra mim) quem era o mais criativo: Paul McCartney. John Lennon tinha muitos problemas pessoais: a relação com a mãe, com o pai, com a namorada e primeira esposa Cynthia, a rejeição a Julian Lennon, os boatos com Brian Epstein, o casamento idiota com Yoko Ono, etc. O cara tinha montes de problemas, não fazia questão de ao menos tentar resolvê-los, e ainda arrumava outros.

Pode falar que Lennon era mais rocker que McCartney, o que acho besteira, porque isso não o credencia a ser mais (ou menos) genial que seu parceiro de Beatles.

Aquela coisa dele ficar fazendo careta nas fotos, ficar imitando retardado mental. Brincadeiras bobas de quem quer ao máximo chamar a atenção, mesmo que for de forma negativa (manja a criança que faz uma cagada de propósito só para ter atenção?). Por que tirar uma foto parodiando Paul McCartney e colocá-la no encarte de seu disco? Por que escrever músicas como “How Do You Sleep”? Inveja e insegurança.

Qual o problema de Paul McCartney querer viver uma vida tranqüila, popularmente conhecida como careta? Quem disse que ser descolado é ser mais esperto? Qual o problema dele gostar de fazer uma música mais, digamos, melodiosa?

Lennon escrevia sobre a paz, falava sobre a humanidade viver em igualdade, mas dava as costas para o primeiro filho e não media palavras para atacar a quem não gostava dele. Tinha sérios problemas relacionados ao casamento de seus pais,  mas em seu primeiro casamento chegou a fazer pior com sua mulher e seu filho. Dá pra entender? Teve a chance de construir algo que não teve e a jogou fora.

John Lennon era um cara estranho, mas não por ser genial. Paul McCartney quietinho, com Linda McCartney e sua família, foi seguindo sua carreira tranqüilo, sem se preocupar com os outros, lançando discos bons, médios e ruins, como qualquer outro artista. Em vida John Lennon lançou algo em torno de doze discos solos (com Yoko ou não). Nesse mesmo período Paul McCartney lançou o mesmo número de discos (com Wings ou não).

Não quero também dizer que Paul McCartney é perfeito, um anjo, de forma alguma. Mas, pra mim, com essa biografia de John Lennon ficou claro que ele era mesmo um chato, e se sozinho era assim, com Yoko Ono então...





27 comentários:

Anônimo disse...

otimo post, concordo!!!

Paulo Marchetti disse...

Obrigado!
abç

Anônimo disse...

concordo! paul era super criativo e inovador.podia ser rocker ou mais melódico, teve varias das ideias mais inovadores dos Beatles e da musica..de longe meu beatles preferido..nasci definitivamente na epoca errada.sucesso hj é "restart"..uma pena.

Ivy disse...

Desde que conheci Beatles gostei de cara das músicas, do estilo, coisa e tal.Mas eu só passei a conhecer a história e entender mais um pouco sobre eles quando decidi usar como tema para minha monografia "The Beatles e a moda".Daí me pus a baixar todo conteúdo que pudesse existir sobre eles.Todos os documentários, filmes, séries especiais, livros,etc.
E o resultado é o que vc já imagina:Eu acho o Lennon um chato!!!Com todas as letras.E a Yoko então, nem comento.
A disputa de John com Paul era evidente e nem precisa ir muito longe pra perceber que John disputava sozinho.
Paul não é meu beatle preferido, mas com certeza John é o detestado.
Ótimo post, bjs.

Anônimo disse...

John chato? prefiro a palavra diferente único, como compositor e pessoa

Hiago disse...

do meu modo de ver não ha como comparar john com Paul, tbm não entendi o modo que a palavra ''chato'' foi usada...

liliana joao disse...

partilhamos exatamente da mesma opinião.
ser chato é o que um ativista é na realidade. estão sempre a tocar a cassete do seu discurso de como as coisas deviam ser. e são sempre um pouco arrogantes e detentores da verdade. e em john isso está lá tudo.
por exemplo a canção girl: a primeira parte é normal e a canção promete mas depois estraga-a com aquelas descrições muito concretas e feias. paul nunca escreveria uma canção dessas. e faz isto em muitas outras canções como 'you've got to hide your love away'.. com expressões que estragam logo a música.
john era brilhante e criou muita coisa e escreveu músicas fantásticas mas aquela onda ativista misturada com todos os problemas que tinha às vezes não funcionava da melhor maneira.

Claudio disse...

Ainda bem q cada um tem direito e liberdade d opinar.

nunca gostei d omissão do Paul,mas nunca julguei ele inferior ao Lennon.

O unico problema e subjetivar demaias a opnião.

Anônimo disse...

na boa tu é fã do Paul né, pq o Paul mais no final da banda tb tentava controlar a banda e manda-la, quanto as composições de paul a maioria são baladinhas pop,enquanto o john tinha composiçãos muito mais brilhantes como imagine, nowhere man, across the universe. Paul tinha uma personalidade bem na dele não se metia em conflitos e não defendia nada, enquanto john agia em movimentos pela paz e era muito arrogante.

Paulo Marchetti disse...

Sim John agia em movimentos pela paz, mas como eu disse no texto, pregava uma coisa e fazia outra completamente diferente. Via Paul como adversário, enquanto Paul levava sua vida pós-Beatles na dele. No caso de John serve um velho ditado caipira: quem fala demais dá bom dia pra cavalo.
Quieto na dele, George Harrison fez e ajudou mais pela paz mundial do que o próprio Lennon.
De qualquer forma opiniões são opiniões. Valeu sua entrada aqui anônimo! Falar de cultura pop é sempre bom.

MARCELO TADEU disse...

Paulo, li a biografia também e concordo com vc : a quimica era dos Beatles... Não sei se no caso de Lennon tivesse seguido sua carreira com outros músicos menos brilhantes do que Paul, ou mesmo George (vi um video dos Quarrymen remanescentes e é bem sofrível...),teria alcançado o patamar de importância para a cultura pop onde estão os Beatles, ladeados talvez mais umas dois ou três outras bandas... John e Paul enquanto trabalharam juntos (ver Sergeant Peppers) eram imbatíveis; separados, Paul sem dúvida se conduziu melhor.Abraço Paulo

Messias disse...

Você é um daqueles fãs que não reconhece a musicalidade do outro com uma bobagem destas "mas o tempo mostrou quem era o mais criativo". Como "mostrou" se a vida do Lennon foi interrompida em 1980? Você tem ideia da contribuição musical que Lennon daria ao mundo?
O Paul contribuiu com músicas lindas e fantásticas mas dizer que o Lennon só era genial com o Paul, do que dá a entender no post, é de uma sacanagem e maldade tão gigantesca que me deixa assustado.
Claro que a química era fundamental entre os 4, mas desmerecer músicas da fase Beatles como "Across the Universe", "Revolution", "Strawberry Fields Forever" (que o próprio Lennon ficou enfurecido com o Paul por não ter colocado no disco Sgt. Peppers), "Tomorrow Never Knows", "Happiness Is A Warm Gun", "Eleanor Rigby", "Come Together" e por aí vai é uma sacanagem...
Aliás, dá esse ar de "mau caráter" e não de "chato" a Lennon é um absurdo, Paul não tinha e nunca teve nada de "bonzinho".
Quanta besteira sobre as fotos, o Paul nem fazia pose, hein!?

Como já escutei alguns discos do Paul, só pra lembrar, recomendo você escutar alguns discos, principalmente o Anthology, do Lennon.

Aliás, sempre achei o Lennon muito mais letrista e o Paul muito mais músico, só depende de que tipo de música e como ela representa pra você.

E sim, minha preferência é o Lennon e o Harrison, mesmo achando o Paul fantástico (:

Luma Pepita disse...

Simplesmente amei o post! Finalmente alguém crítico pra perceber a farsa que foi John Lennon, as pessoas o consideram melhor, em parte, por ele já ter morrido. Com base em documentários, revistas especiais dos Beatles, DVDs e entrevistas que tenho e já vi, John tinha inveja do talento do Paul, e até mesmo do George, não é a toa que Harrison não tinha crédito com a banda, mas quando tinha meu amigo...
A própria Yoko disse em uma entrevista em que tinha apenas o áudio, que o Paul tinha elementos que o John não tinha e que gostaria ter, e quando o entrevistador perguntou o que ele havia achado do álbum de paul ele alegou ser uma merda, e que esperava mais, isso é típico de uma pessoa que tem inveja do talento do outro. Em uma revista especial da Rolling Stone que conta a história das 100 maiores músicas dos Beatles, descobri que John não tocava nem metade dos instrumentos que o paul tocava. JULIAN.... O CARA AINDA GUARDA MÁGOAS DO LENNON. Foi deixado pelo pai muito cedo e como se não bastasse ele era muito ausente, e quando tinham a oportunidade de ficarem juntos, ele era rude com julian, isso eu vi também em uma entrevista com o próprio Julian.
Enfim, John era um poeta, mas sua criatividade e profissionalismo não chega aos pés de Paul. Além de ter sido um grande hipócrita ao pregar a paz, e lá fora ter jogado tudo o que pregava fora!

Celina Pereira disse...

Que ótimo ouvir isso sobre John Lennon! Poucas pessoas tem coragem de falar mal dele. Muito embora boa parte dos argumentos seja subjetivo, todo mundo que critica John Lennon (com embasamento ou não) tem que estar pronto pra receber as bombas depois. Eu que o diga! Fui apresentar um artigo sobre o Sgt. Pepper's e - maldição - fui abrir a boca pra falar como o disco é basicamente ideia-produto de criatividade e esforços de Paul e George Martin, enquanto Lennon vivia uma vida reclusa no ácido, na TV, numa vida de casamento e insatisfação e negligência em relação ao filho... e adivinha? Os defensores de Lennon vieram com sete pedras em cima de mim. Detalhe: Não negligenciei nada do que nenhum Beatle fez pelo disco. Só falei o que minha profunda pesquisa me fez concluir - e o que o próprio Lennon fez questão de dizer várias vezes. Enfim, pelo menos academicamente, penso duas vezes antes de falar mal de John Lennon. Mas obrigada por trazer argumentos Pró-Paul. Me faz pensar que não sou maluca!
Abraço!

Fábio Lessa disse...

Fez apenas,I Day in the life e Lucy in the Sky with Diamonds, a primeira,possivelmente foi a música mais genial de todo o repertório deles e a segunda também é uma das melhores do disco. Fez pouco,mas fez o que teve de melhor no álbum.

Anônimo disse...

Paul, era o invejoso. Um negociante frio, que gravou um disco escondido,fazendo os outros Beatles crerem que não se falaria nada de separação. Com a morte de Brian Epstein, ele aproveitou os exageros de Lennon, e começou a achar-se o líder. George e Ringo, disseram que tocariam com John, com Paul não.Yoko Ono fazia parte do "esquema" de Lennon para pertubar.

Anônimo disse...

John Lennon não era perfeito, mas quem seria Paul sem ele?

bender rodriguez disse...

penso que a frieza muitas vezes descrita de paul é mal interpretada. praticamente a 2ª metade dos the beatles foi obra das ideias de paul. ele sabia que rumo dar à banda. o que faz com que criativamente ele seja o mais dotado. os outros reconheciam isso, senão não o seguiam ou tinham ideias melhores. a verdade é que não tinham ideias nenhumas. podiam escrever músicas mas não sabiam que direção dar à banda. se existe essa 2ª metade é em grande parte graças ao paul... em relação às músicas do paul: imagino o quanto CHATO era um álbum só com músicas de lennon... era igual à carreira dele a solo: tiramos o imagine e ficamos com mer... há uma grande diferença entre saber o que fazer e querer manter os the beatles vivos e não deixar nas mãos dos outros que não sabiam e frieza. já agora para alguém que nos diz 'imagine this and that' numa mansão com a conta bancária carregada e que na prática pouco fazia... sabem como é que paul iniciou os the wings?? meteram-se numa carrinha pelo reino unido e andavam à procura de escolas, pavilhões para tocar! IMAGINE THAT! a grande diferênça entre os 2 é que: 1 dizia para dar amor o outro dava amor. sabem qual é qual?

Paulo Marchetti disse...

Boa Bender! Valeu!

Anônimo disse...

Amigos, que idiotice é essa??? Comparar dois gênios? Comparam Lennon e McCartney pelo fato de terem sido da mema banda. Já compararam McCarteney com Stevie Wonder? Lennon com Dylan? Que baboseira tendenciosa é essa? O próprio John disse que Hey Jude do Paul tinha uma letra fantástica! Dizer que Lennon era só letrista? o que me diz de melodias como: Imagine, Jealous Guy, Oh, my love, Woman?Procura uma lindissíma canção dos Beatles chamada Good Night. Conhece This Boy? Conhece If i Fell? Pois é...e aí? Tento ser imparcial, ambos eram gênios, pessoas diferentes e não se compara. Agradeço aos dois pelas grandes alegrias na forma de canção. Vida pessoal é pessoal. Abraço a todos!

Norma DE VICO disse...

Achei bem medíocre e asa essa biografia feita nas coxas por uma pessoa que só quer tentar ganhar um dinheirinho fácil, nem sei porque estou comentando esse lixo.

Matheus Amorim disse...

Eu prefiro Jonh Lennon.Eu também gosto do Paul,mas este também não era como vc diz ser.Jonh Lennon tinha seu problemas pessoais mas quem não tem?O cara lutou ativamente contra a Guerra do Vietnã.Ele foi uma das vozes responsaveis em chamar a atenção de mais pessoa para esta causa.Jonh Lennon sempre.

Unknown disse...

Quanta groselha...pra mim mau caráter é falar mal de um cara que sempre defendeu a paz no mundo,alguém fala mal do Gandhi?adoro paul mccartney, porém, façam um favor...vão escutar uma coletanea do john lennon (carreira solo) e depois escutar uma coletanea do paul, da coletanea do john lennon que tem 20 musicas, ainda ficaram inumeras musicas de fora (isso em 10 anos pós beatles), enquanto o paul sozinho não consegue encher uma coletanea com 10 musicas (isso em mais de 30 anos)...john lennon fazia show com as musicas dele, uma ou outra era dos beatles, enquanto o paul vive aténhj fazendo show dos beatles e no meio ele coloca algumas musicas dele...nem por isso deixei de ir no show dele...adoro os dois, john e paul e george e ringo...ficar procurando intriga entre eles pra mim é besteira...adoro escutar beatles, john lennon, paul mccartney e george harrison

Unknown disse...

Quanta groselha...pra mim mau caráter é falar mal de um cara que sempre defendeu a paz no mundo,alguém fala mal do Gandhi?adoro paul mccartney, porém, façam um favor...vão escutar uma coletanea do john lennon (carreira solo) e depois escutar uma coletanea do paul, da coletanea do john lennon que tem 20 musicas, ainda ficaram inumeras musicas de fora (isso em 10 anos pós beatles), enquanto o paul sozinho não consegue encher uma coletanea com 10 musicas (isso em mais de 30 anos)...john lennon fazia show com as musicas dele, uma ou outra era dos beatles, enquanto o paul vive aténhj fazendo show dos beatles e no meio ele coloca algumas musicas dele...nem por isso deixei de ir no show dele...adoro os dois, john e paul e george e ringo...ficar procurando intriga entre eles pra mim é besteira...adoro escutar beatles, john lennon, paul mccartney e george harrison

João Seguim Filho disse...

Cara, que dificil comentar a respeito de composições..acredito que boas letras e composições nascem pelo sentimento, sofrimento e dúvidas a respeito da procura da afirmação dos porques da vida e isso quem mais teve foi sem duvida Lennon..ele vomitava todo seu sentimento mais honesto e puro...ele jamais fez musicas para outros mas sim para si próprio o que o torna único e admirado...portanto penso que se alguem gosta de melodias ou musicas de elevador, musica tipo chiclete curta Paul (que tambem é bom dentro de seu estilo)..mas se quer alma e sinceridade vá de Lennon (Help, I'm a loser, Imagine, Mother, Mind Games) e uma porrada de coisas magnificas...

Anônimo disse...

Comparações nunca são adequadas e muitas vezes injustas. A química foi o segredo dos Beatles, mas inegavelmente Paul com seu talento e foco foi o grande responsável pela genialidade da segunda fase dos Beatles. Foi o vanguardista, o gênio junto com George Martin. Isso é fato sem desmerecer qualquer um dos outros. Penso que a história fará justiça ao talento de McCartney. Engraçado como alguns fãs do Lennon tentam desconstruir McCartney com os mesmos argumentos do peacemaker Lennon. Música de elevador ? Não.. Algumas das mais belas canções já escritas? Sim. Genialidade pura.

Anônimo disse...

Pra mim a questão principal das polêmicas envolvendo Paul e Lennon é uma só: excesso de talento e genialidade de ambos. Eram dois gênios,talentos, fenômenos do rock e claro isso gera polêmica. Dizer quem era o melhor não tem como,eram estilos totalmente diferentes. Lennon era melhor compositor, Paul melhor músico. Já na vida pessoal de cada um admiro bem mais o estilo de vida de Paul.