12 de julho de 2016

Motorista = Nazista

Antes de iniciar esse longo texto, faço três colocações: duas afirmações e uma questão. Então:

1) Algumas coisas ditas aqui já foram escritas, de forma parecida, em outros textos.
2) Pedestre também erra, tem suas falhas.
3) Por que, ao chegar em uma esquina no momento em que um carro atravessa, você freia e aguarda? Por que, nessa mesma situação, se ao invés de um carro atravessando seja um pedestre atravessando na faixa (ou não), você não freia e aguarda? Por que sendo um pedestre você continua acelerando e o faz correr para não ser atropelado? Quem é seu par: o carro ao lado ou o ser humano ao lado?

Isso posto...

Na história da humanidade, é sempre o mais fraco, o mais humilde, o mais oprimido, o mais inocente quem paga. Como dizem “a corda arrebenta do lado mais fraco”. No universo da mobilidade urbana, quem sempre paga é o pedestre...

Como já disse outras vezes quando escrevo sobre esse assunto, falo do ponto de vista de quem mora em São Paulo, capital (que em 2013 registrou a morte de 514 pedestres para cada 100 mil habitantes!!!).

Não, o título não é exagero.
Esse texto é direto para você que se transforma em nazist... ops, motorista algumas vezes no dia.
Motorista se acha raça superior
Motorista é egocêntrico
Motorista não respeita ninguém, nem a seus iguais
Motorista é criação do demo
Motorista acha que tudo gira ao seu redor
Motorista não respeita leis
Motorista é mimado e reclama de barriga cheia
Motorista não se importa com o que acontece ao seu lado
Motorista nunca sabe o que acontece ao seu lado
Motorista acha que só ele está com pressa
Motorista vive em um universo umbigo
Motorista transforma seu carro em arma
Motorista mata

O que acontece no trânsito é o reflexo, o espelho de nossa sociedade.

São todos nazistas egocêntricos que só pensam em maldade quando estão com as mãos no volante. Se transformam em Hitler, em diabo ao entrarem no automóvel. Motoristas e seus carros são o câncer da humanidade.

Perceba na foto o espaço destinado para o pedestre
Pense nisso quando entrar em um carro. Escrevo isso, mesmo pensando nos amigos, nos parentes. Mas é verdade. Apenas estou sendo sincero, curto e grosso. Estupidamente grosso, porque a paciência já acabou faz tempo. Só de caminhar até a esquina e voltar, você pode perceber o quanto está ricícula a situação, a má educação.

Carros estacionam em local proibido (vagas para pessoas especiais e idosos), param na esquina mesmo sendo local onde ônibus faz a curva, param em cima da faixa de pedestre e não a respeitam (ainda hoje!!!), não usam pisca pisca, não dão passagem a ninguém.

Quem falou que o farol amarelo significa “acelere como um filho da puta e foda-se o resto contando que você passe o cruzamento antes do vermelho!”? Onde está escrito isso?

Ao estacionar na calçada, mesmo sendo uma rua calma, ou por alguns minutos, lembre-se que ali pode passar a qualquer instante uma senhora com seu carrinho de feira, uma jovem mãe com seu bebê no colo ou no carrinho, um deficiente visual, um cadeirante, um entregador com carrinho de compras, alguém com cachorro, enfim, não é para parar na calçada nunca. Onde está a dificuldade em entender isso?

Se você está de carro – que é o meio de transporte mais rápido e cômodo – e está com pressa, imagine então quem está a pé ou de transporte público, e está com a mesma pressa!!!! Então, cargas d’água por que não parar por 10 segundos para alguém atravessar? Se é chato pra você parar, mesmo estando de carro, imagine pra alguém que está a pé ter que parar para esperar um santo lhe dar passagem! Por vezes ficamos minutos até conseguirmos atravessar duas faixas.

Hoje mesmo, dia em que escrevo esse texto, um homem acenou com a mão como dizendo “pode atravessar”, isso porque eu estava em uma esquina e na faixa de pedestre! Aí fui atravessar, mas o sujeito apenas diminuiu, não parou, resultado foi uma fina que tirou de mim, mesmo eu estando na faixa e “tendo a permissão” dele. Vocês motoristas com seu egoísmo são o demônio!

Entenda que pra você, estando de carro, andar um quarteirão significa 10 segundos ou menos, mas para quem está a pé é, no mínimo, um minuto! Dá pra perceber sua vantagem ou quer que desenhe? Motorista é coisa ruim!

Motorista é maldoso, não quer parar por nada, uma vez que sai pra rua. É como se o mundo tivesse que parar para ele andar.

Motorista, você não é melhor do que ninguém. Pelo contrário. Você é a doença. Você é o mal. Você é o câncer.

Essa semana em meia hora de caminhada, aqui pelo meu bairro, vi diversos nazi-ego-erros. Destaco alguns:
- Parou em cima da faixa de pedestre (sempre)
- Atravessou farol vermelho (sempre)
- Estacionou em vaga de deficiente em um supermercado e, além de não ser deficiente, também não era cliente do supermercado.
- E o mais inusitado: um carro parado em cima da faixa de pedestre e o motorista teclando no smartphone. Ele rente a calçada obstruindo totalmente a passagem e a faixa. Ele olhou pra mim e andou com o carro pra frente, assim que parou falou pra mim com ironia “pode passar majestade”. O nazista, ops, motorista achava que estava certo e eu errado, é isso? O fato de eu querer atravessar na faixa de pedestre significa que sou folgado como um rei, é isso? E o motorista na situação dele não é rei? É nazista, né!?

Voltando a pé de um recente e maravilhoso show de Arrigo Barnabé, em um domingo por volta das 21h30, estava eu parado esperando o farol fechar, e assim que aconteceu, caminhei para atravessar na faixa. Eis que de repente um carro dá uma lenta acelerada para poder ver a esquina com a intenção de atravessar no farol vermelho (domingo a noite, pouco movimento, sabe como é, assim pode atravessar no vermelho, está na lei, né?).

Por causa disso tive que dar uma brusca parada, pois me pegou de surpresa (não só a mim, mas uma mãe junto com a filha adolescente). A pessoa me olhou e não falou nada. Diante de sua total falta de noção, fiz um sinal de positivo com meu polegar, de forma irônica, ela então de mau humor me pediu desculpas, quando olho melhor para o carro há uma criança de uns 4 anos sentada no banco da frente e eu falei: “belo exemplo”. Já no final da faixa escuto aos berros “já pedi desculpas, caralho!”. Isso com a pessoa estando ao lado da criança. Tinha mais carro e mais gente na rua. Nem olhei pra trás. Belo exemplo... não à toa só há motorista barbeiro e egoísta na rua.

Motorista, além de nazista, não sabe dirigir.

Entendo que há muita gente que precisa do carro, são ‘n’ os fatores, mas fato é que há muita gente que não precisa de carro, que poderia muito bem ‘armar’ uma carona, ir de ônibus, metrô, bicicleta.

Nossas autoridades praticamente não existem – nem sei por que raios inventaram uma lei sobre as calçadas em SP e que nada adianta. As calçadas são tortas, cheias de buracos, desníveis ilegais e falhas das mais diversas. Além dessas dificuldades os pedestres disputam espaço com postes, árvores, canteiros de flores e plantas ilegais, lixeiras ilegais, bueiros.

Já há uma série de obstáculos que o pedestre enfrenta, e ainda tem que enfrentar você motorista que é um monstro, maldoso, egoísta, nazista. E, se para um pedestre normal, já é ultra difícil enfrentar as ruas, imagine para os pedestres especiais e pessoas com dificuldade de locomoção (idosos, por exemplo).

Mesmo chovendo você é obrigado a ficar parado por minutos, mesmo estando na faixa, até que o fluxo de carros diminua. Na maioria das vezes esse fluxo menor dura pouco tempo, obrigando o pedestre a andar acelerado ou até mesmo correr, mesmo na chuva, mesmo com mochila, mesmo com guarda chuva, mesmo se molhando, mesmo carregando objetos. Mesmo nessa situação não há um FDP de um motorista que pare, que respeite.

Não podemos a todo instante estar em uma faixa de pedestre ou passarela. Podem ficar longe e dependendo da situação pode se levar bem mais de 10 minutos para acessá-lo. Imagine você tendo dois caminhos: um que é mais reto e sem obstáculos, mas que vai demorar 20 minutos pra você chegar; e outro que é tem mais curvas e esquinas, mas que você chegará em 5 minutos. Qual você escolhe? Então porque raios o pedestre não pode fazer sua escolha.

Entenda que uma passarela ou uma faixa, por vezes, estão longe de onde o pedestre está, que leva tempo até acessá-la e não te custa nada motorista egoísta, desacelerar / diminuir, para que um pedestre atravesse a rua com segurança, mesmo estando fora da faixa.

Mas pra quem é egoísta e tem instinto assassino é difícil fazer isso, né motorista?

Pontos de ônibus, passarelas, o tempo dos faróis, nada que é voltado para o pedestre é feito por quem sabe o que é ser pedestre. No mínimo, é feito sem qualquer tipo de pesquisa com o próprio pedestre para saber o que é melhor.

Compreenda motorista que, mesmo as coisas que são feitas para o pedestre, são mal feitas, mal elaboradas... além de ninguém respeitá-la. Do que adianta andar 7 minutos para se chegar a uma faixa de pedestre se quem tem que respeitá-la não o faz?

A faixa de pedestre não tira do pedestre o perigo da morte por atropelamento, pelo contrário, por conta falsa impressão de segurança. Ser motorista é ser cruel!

Nós pedestres não temos voz. Nada. Nem as “autoridades competentes” conseguem pensar no pedestre. Imagine a Av. Paulista ou qualquer outro centro nervoso de qualquer capital, na hora do almoço, um bando de gente pelas calçadas, atravessando rua, entrando e saindo dos escritórios e restaurantes. Você acha que alguém pensa em aumentar o tempo do farol vermelho para beneficiar o pedestre ao menos no horário das 12h as 14h? Que nada. Mesmo tendo muita gente na rua quem manda é o carro. Quem manda é seu condutor maldoso e egoísta.

A indústria do automóvel é estúpida e manipuladora. Ministério Público deveria investigar a relação das montadoras com os políticos. Não se deve incentivar o consumo de automóvel. Deve-se sim, incentivar a melhora e o aumento do transporte público. Mais metrô, mais ônibus, mais espaço pra ele para o pedestre.

E você que se transforma em nazist... ops, motorista algumas vezes ao dia, pense muito sobre o que escrevi aqui. Lei e releia esse texto toda semana. Repasse para seus amigos. Principalmente para aqueles conhecidos que nada fazem sem carro e ainda reclamam das faixas especiais para ônibus, das ciclofaixas e pasmem, reclama do trânsito! Parece piada, mas motorista reclama do trânsito hahaha. O cúmulo do egoísmo!

Motorista já tem o conforto do carro. Som, ar condicionado (ou não), estofado confortável (do busão que é, né?!?). Todo esse privilégio e a agilidade (mesmo com trânsito).

Motorista não pensa que aquele pedestre pode estar andando por muito tempo, que pode já ter passado por trem, ônibus, andado por uma hora ou mais e agora caminha em direção a uma estação de metrô, pra depois ainda pegar outro ônibus, caminhar por mais uns 20 minutos para daí sim chegar em sua casa.

Em todo esse tempo gasto pelo pedestre, o motorista chegou em casa, beijou a esposa e os filhos, tomou banho e já está sentado para a janta. Custa para esse motorista, no caminho de casa, parar 3 ou 4 vezes para dar passagem aos pedestres, mesmo não sendo sua obrigação?

É muita maldade e muito egoísmo no coração. Como Hitler que pensava ser de uma raça superior, melhor que os outros. “Eu sou o melhor, então o resto que se foda. Passo por cima mesmo”. Raça que se achava dona de privilégios. Nazistas eram o câncer e se achavam deuses. Motoristas são iguais.

Veja bem: você pode ser uma pessoa incrível, muito agradável, super legal, engraçada, bonita, interessante, inteligente, e ter energia boa e positiva. Como meus familiares e amigos que são incríveis, uns amores. Assim como meus ídolos e muita gente da melhor qualidade, sei lá, falo até para aqueles que são exemplo de vida pra humanidade. Porém um ódio, uma superioridade, um egoísmo profundos invadem o coração de todas essas pessoas que se transformam em motoristas e ficam cegas para qualquer outra coisa que não seja seu objetivo.

A coisa é grave, muito grave!

Motorista que tal ficar contente com o que você já tem, e que não é pouco, e parar de cometer seus nazi-egos-erros de uma vez por todas?

Escrevi esse texto de forma agressiva porque percebo uma piora a cada dia. As agressões às leis de transito são cada vez maiores. As agressões aos pedestres são cada vez maiores.

Se você acha que exagero, então esqueça seu carro por um mês. Tem coragem?


PS1: Não, o pedestre não é isento de erros. Ele também é imprudente, mas é tão desumano o que o motorista faz que essas imprudências são fichinhas que nem dá pra comparar. Até porque nem espaço para imprudência o pedestre tem...

PS2: Para atravessar a rua temos que olhar os dois lados, fazer o motorista nos notar, observar se não vem motos ou bicicletas entre os carros, se tem ciclofaixa, ver se não vem uma bicicleta... ajuda, vai!?!


Outros textos sobre o mesmo assunto:






Preste bastante atenção nesse vídeo. É forte, mostra uma série de acidentes causados por impridências. Ok, tem imprudência de pedestre também, mas como disse é incomparável, e mesmo nesses casos perceba a velocidade dos carros... é forte!



Exemplo de “Sou motorista nazista. Posso tudo!”. Gente folgada...



Perceba a arrogância de sempre se achar o correto, o bom, o superior



Motorista pode tudo. Motorista é raça superior! Aqui fala-se do egoísmo...