26 de junho de 2009

O inacreditável aconteceu: A MTV de fato morreu!


Ontem cheguei em casa por volta das 19h30 para sair novamente 15 minutos depois, ao ligar o computador para imprimir um doc, li que Michael Jackson morrera. Claro que fiquei estarrecido e dei uma rápida passada por outras matérias para ver se de fato era verdade.

Sai novamente para voltar as 22h. Chegando em casa, agora pra ficar, sentei em frente a TV e comecei a procurar por notícias. No Multishow estava passando um especial sobre o bizarro cantor, mas também se restringiu a isso. A Globonews só falava de Michael e mostrava inclusive imagens ao vivo do hospital, do helicóptero com o corpo, a mesma coisa, claro, na CNN; na VH1, em que a programação não é feita aqui, não passava nada, mas também nem daria... compreensível.
Porém, o inacreditável era que a MTV não passava absolutamente nada. Se fossemos depender dessa emissora para saber de algo, só saberíamos da morte do astro, talvez, hoje e ainda sim provavelmente no final da tarde, sei lá...

O casamento entre Michael Jackson e MTV é de suma relevância para o mundo pop, do entretenimento. A MTV hoje é o que é muito por causa de Michael Jackson e ele também se tornou esse mito graças a MTV. Michael é o maior astro da música pop da geração do videoclipe. Antes dele só nomes como Elvis Presley e Beatles.

Eu esperava, no mínimo, uma mobilização intensa da MTV, chefes convocando VJs, diretores, roteiristas e profissionais técnicos para irem à emissora para dar entradas ao vivo, com informações quentes vindas da MTV americana, videoclipes do cantor passando a todo instante, intercalados com programas especiais (eu mesmo fiz um acho que em 1997 sobre ele que é absolutamente atemporal em que mistura matérias de arquivo e clipes).

Enfim, muita coisa dava para se fazer, mas não foi feito. Isso mostrou que de fato a MTV Brasil se tornou irrelevante e descartável na vida do jovem, para o mercado de entretenimento e para o mercado fonográfico. Ontem fiquei me perguntando o motivo da MTV ainda estar no ar. Foi vergonhosa a omissão dela.

Peço desculpas aos amigos que lá ainda trabalham, mas estou sendo sincero e sei que não estou errado. Morreu O CARA, o rei da Pop Music e a MTV não se mexeu. Realmente quem faz a MTV hoje, quem dá sua direção, está mais do que acomodado. A única coisa que ela fez foi colocar um programete de meia hora, as 23h30.

Lembro-me a mobilização que foi quando morreu Kurt Cobain. Naquela época a MTV não tinha programas ao vivo, mas mesmo assim foi gravada uma cabeça com o Gastão e posta no ar interrompendo a programação e não só avisando o acontecimento, mas dizendo que entradas como aquela seriam constantes assim que houvesse novidades. Isso aconteceu 5 minutos após sabermos pela MTV americana da morte do Kurt. Todos ficaram ao telefone em contato direto com os Estados Unidos – não havia internet. Correria para preparar algo especial, clipes do Nirvana no ar, enfim, foi feito o que era pra ser feito e o dava pra se fazer.

Ontem não aconteceu nada disso e se compararmos a importância de Michael Jackson em relação a Kurt Cobain, o líder do Nirvana fica no chulé, com todo respeito.

O mínimo a ser feito era colocar TODOS os videoclipes de Michael Jackson rodando a todos instante, com programação loopada. Era pra ter feito uma rapa no arquivo para ver que programas haviam na casa, matérias, enfim, colocar tudo no ar, e deixar rolando madrugada a dentro até finalmente chegar hoje e VJs entrarem ao vivo com notícias de internet, da MTV americana, jornais na mão, enfim, mobilização total.

Onde estavam os chefões da MTV? Em casa assistindo ‘A Fazenda’? Porque não foi feita essa mobilização? Na Globonews que não tem essa obrigação da MTV só se falava de Michael Jackson!

Esse fato só constatou o que todos desconfiavam: a MTV morreu e ninguém a avisou.

PS: Será que quando a Madonna morrer a MTV também vai ficar dormindo?

3 comentários:

Viviane Pari disse...

Oi Paulinho, td bem? Eu também peço muitas desculpas aos vários amigos que ainda lá estão, mas concordo com td oq vc disse. Podem ser tantos os motivos dessa omissão homérica que rolou com o MJ... acomodação, como vc disse; proteção desnecessária à grade; e o fato da nova geração de produtores terem seus 20 e poucos anos e não saberem sequer a importância que um cara desse tem pra música. Uma pena... mas a MTV pra mim realmente já havia virado uma emissora para adolescentes,não assisto mais a sua programação faz tempo. Até a Record está non-stop falando do MJ... Ainda bem que temos controle remoto. Bjs pra vc, querido!

Paulo Marchetti disse...

Vivis!!!! Maravilhoso te ver por aqui! VOlte sempre! bjs

Barão de Além Vilarinho disse...

de fato ,

o que foi redigido materializou um turbilhão de impressões que já se faziam notar a tempo.

A mtv já não faz jus a um segmento de mercado e de público que antes reconheciam nela uma gama de significados e valores de linguagem únicos, diferenciados e de relevância.

O espaço da emissora,antes respeitável,se preencheu com meia dúzia de programas de humor em meio uma salada de clipes que vão sendo colocados sem contexto. A transmissão de sons aleatórios e que não se sustentam em uma programaçao que inteligentemente tenha dinâmica ou uma fluidez própria. Receber o sinal da Music television em casa hj em dia não vem a ser mais do que,,, um mero acessório