16 de abril de 2007

Ramones no Brasil – Os Anos 1990

Depois do shows no Dama Xoc, perdi as contas de quantas vezes o Ramones voltou ao Brasil. Em São Paulo, todas as vezes que a banda voltou, sempre tocou no Olympia. Acho eu que foram mais três voltas: 1992, 1994 e 1996.

Ao contrário das duas 1ª passagens da banda por aqui, nessas passagens nos ano 1990 o público conhecia melhor a banda e seu repertório.

No Olympia, vi dois shows do Ramones, um em 1992 e outro em 1994 (acho que era isso). Só sei que pelas minhas contas assisti a 8 shows do Ramones. Mas as apresentações no Olympia já não tinham aquele climas das outras apresentações.

Pra mim a carreira do Ramones acabou no Halfway to Sanity. Os shows do Dama Xoc foram bons, mas já não havia Dee Dee no palco. CJ mandava bem e estava com muita energia em 1990. Mas a partir do Brain Drain a coisa toda decaiu muito, ainda mais depois do mega sucesso de Pet Sematary, quando a banda virou “arroz de festa”. Eu nem sei distinguir o show de 1992 com o de 1994. Só me lembro que não tive o menor tesão em vê-los, principalmente o de 1994. Nessa época já trabalhava na MTV Brasil e dirigia o Fúria e, por conta disso, tive a oportunidade de fazer entrevista com a banda em todos esses shows dos 90. Até levei Joey Ramone ao banheiro antes de uma entrevista. Subi um lance de escada com ele reclamando de cansaço. Foi engraçado. Assim que ele entrou no banheiro, enquanto a porta fechava devagar, pude vê-lo tirar um pentinho do bolso para se pentear. Tenho uma camiseta branca com o autógrafo deles.

Na vinda da banda em 1996, último show do Ramones no Brasil, eu e Gastão fomos gravar uma entrevista com Joey lá no Olympia, antes da passagem de som. Foi bem legal e Joey, se não fosse o chato do empresário, ficarai dando entrevista bem mais tempo que os 15 minutos previstos.

O clima lá não estava nada bom. Joey estava exausto, já doente e o desentendimento entre ele e Johnny era absolutamente visível. Após a entrevista, como não somos bobos, ficamos lá para ver a passagem de som. Tenho inclusive fotos desse dia, da passagem e da entrevista. Foi triste ver que Joey e Johnny sequer se olhavam durante a passagem. Um de costas para o outro. O clima era tão ruim que me neguei a ir ao show, pois era nítida a sensação de show apenas “para cumprir tabela”.

Foi uma pena e como fã incondicional da banda, fiquei arrasado em ver com os próprios olhos que todas aquelas fofocas de brigas internas eram, de fato, verdadeiras.

3 comentários:

Anônimo disse...

qual show do ramone so supla veio com uma banda abrir ?

Anônimo disse...

pô , eu também gostaria de saber. o nome da banda era psycho 69. Foi no olímpia. eu fui, guardei o ingresso, , fui procurar mas não encontrei mais ... grrrrr

Anônimo disse...

Foi o show de 1996 turne adios amigos eu estava lá também ele entrou com a banda dele psycho 69 ele esta com um tipo de mascara de carrasco começou a cantar e a galera estava até de boa quando ele tirou a mascara a chuva de cuspe, copo e tudo mais o que estava a mão começou o elemento até falou que tudo bem que a galera não gostasse dele mas pediu para poupar o resto da banda que eram americanos não estavam entendendo nada. Foi muito louco.