13 de abril de 2007

Ramones no Brasil - 1987


Lembro de em 1986, após um ensaio do Filhos de Mengele na nossa sala do Brasília Rádio Center – durante um período ensaiávamos das 22h até a 00h ou mais – eu e Danilo, voltando pra casa a pé, imaginando como seria se o Ramones viesse tocar no Brasil, coisa que era impensável até então. Delirávamos durante a conversa só de imaginar em ver o Ramones de perto. Era um sonho absolutamente distante.

Em 1987, estava eu de férias em São Paulo quando, de uma hora pra outra,começaram a anunciar Ramones no Brasil. Na hora liguei para Danilo que estava de férias no RJ e relembramos a nossa conversa daquela noite. Mas mesmo com o anúncio rolando, eu ainda não acreditava. Passei a acreditar um pouco depois da entrevista que Joey Ramone deu a Kid Vinil para a Folha de SP (que tenho guardada até hoje).

Bom, seriam 3 shows no Palace, mas acabou rolando 4, um extra no domingo a tarde. Fui nos 3 e só deixei de ir na matine de domingo. Delírio absoluto! Quase ninguém que assistiu aos shows conhecia de fato o repertório da banda, apenas “Surfin’Bird” que tocava na 89 FM a cada 10 minutos. Tanto é que o público se matava na hora dessa música e no resto do show ficavam mais estáticos.

A banda veio na turnê do disco Animal Boy e na formação apenas o Ritchie Ramone não era membro original. Fiquei tão pasmado que não sabia se tirava o olho de Dee Dee ou de Joey ou de Johnny. Por isso mesmo acabei vendo os 3 shows programados de princípio.

Nessa época Ramones estava absolutamente em baixa em NY e a banda estava numa fase bem pesada, tanto é que ainda no 1º semestre de 1987 a banda lançou o pesadíssimo e excelente Halfway To Sanity, que recebi em primeira mão, um dia após seu lançamento, pois uma amiga estava exatamente em NY e atrasou em um dia sua volta ao Brasil por causa desse lançamento. Não é exagero nenhumdizer que fui o 1º no Brasil a escutar Halfway To Sanity.

Lembro que na fila para o 1º show, vi Johnny e Dee Dee encostados ao lado da portaque dava acesso aos camarins, os dois ali conversando... ah se eu soubesse falar em inglês. Esse 1º show ficou marcado pela invasão dos carecas do ABC. Rolou tiro, prisões e o escambau. Um amigo até comentou comigo durante o show de ter ouvido tiros. “Você está louco” eu disse.

Sai do Palace com os ouvidos zunindo. Deu problema no som (rolou uma sabotagem) e o show foi paralisado por alguns minutos. Se não me engano rolou 3 bis. Tocaram de tudo. Dee Dee não tocava baixo e sim metia a porrada nas cordas de seu instrumento.

Em dúvida foram os melhores shows que vi na vida. Pode ser exagero de um fã incondicional, mas esses shows foram um sonho realizado. Ramones no Brasil em pleno início de 1987 era realmente impensável. Só fui acreditar de fato quando a banda entrou no palco. Lembro de ver Charles Gavin e Kid Vinil babando no show.

Meses depois do show, quando eu já estava morando em SP, fui até a galeria do rock e consegui uma fita cassete com o show dessa turnê, não o show do Brasil, mas era o mesmo repertório. Infelizmente a perdi...

10 comentários:

Anônimo disse...

Cara, eu tava nesse Show, foi exatamente o show que os carecas arrumaram confusão. Grande show, que tá na minha memte até hoje.

Anônimo disse...

meu nome do comentário acima é Ronaldo Branco, email: ronaldorockmesmo@uol.com.br site:www.roquenrou.com.br

Ronaldo disse...

Também estive nesse show, trabalhando ...... foi um puta show, apesar do quebra quebra na saida ......

MARCONESROCK disse...

MARCONESROCK

MINHA HISTÓRIA COM OS RAMONES É BEM PARECIDA. CONSEGUI UM PLAY DOS CARAS NAS ESCADARIAS DA PRAÇA DA SÉ NUMA TROCA DE ARTIGOS DE ROCK QUE ROLAVA POR ALI EM 1983 OU 84. UM CARA ME DESCOLOU O PLEASANT DREAMS, EU TINHA UNS 13 ANOS E SÓ SABIA QUE GOSTAVA DO SOM PUNK ROCK, POR CAUSA DA BATIDA, MAS NUNCA HAVIA OUVIDO FALAR DOS RAMONES , FOI AMOR A PRIMEIRA VISTA, QUANDO DESCOBRI QUE OS CARAS VIRIAM AO BRASIL FIQUEI LOUCO.
EU FUI NO SHOW SEGUINTE AO QUE OS CARECAS ZOARAM TUDO, FOI DEMAIS.
AGORA ACREDITEM SE QUIZEREM, JAMAIS PUDE IR A OUTRO SHOW DOS CARAS POR VÁRIOS MOTIVOS, GRANA, TRABALHO, ETC.
GRAÇAS Á DEUS EU ESTAVA LA EM 1987.
HOJE PRESTO MEU HUMIDE TRIBUTO AOS CARAS NO YOUTUBE. ELES ESTIVERAM E ESTARÃO COMIGO POR TODA A MINHA VIDA.
VALEU GALERA UM ABRAÇO!

Anônimo disse...

Estive nesse show também com um amigo. Tinha uns quinze anos e o que me marcou foi que ao sairmos, haviam vários "carecas" estirados no chão com as mãos em cima da cabeça e a abertura deste show se não me engano foi da banda 365.

Anônimo disse...

Dee Dee sempre foi o grande compositor dos Ramones, é dele as músicas mais agressivas e punks dos Ramones. Joey Ramone nunca foi um grande cantor, e muito menos um bom compositor, ele sempre compôs músicas cafonas e pop. Além do que, ele sempre ofuscou Dee Dee, sempre levou créditos a mais do que merecia. Toda vez, que fazem um especial de Ramones, em uma rádio, são só as músicas de Joey que tocam, quase ninguém fala a verdade, que se não fosse pelo Dee Dee, os ramones não passariam de uma bandinha pop e sem sal. É só conferir o álbum "Mondo Bizarro", para constatar isso, afinal, 90% das composições são do Joey, por isso que é um álbum tão chato e descartável. Portanto, quem esta lendo o que eu postei, passe longe desse disco insosso. A existência dos ramones, pós Dee Dee, só se salva o injustiçado e substimado, Adios Amigos, justamente, o disco, em que Dee Dee colaborou, com 6 músicas. O Loco Live, não é tão bom, e o disco de covers, Acid Eaters, é apenas razoável. Para se ter uma boa idéia, da importância fundamental de Dee Dee, basta conferir Too tough to die, o álbum que marcou o renascimento da banda, após três discos fracos, e pop, tudo por causa do panaquinha do Joey, que só curtia Beach Boys e girl groups da década de 60. End of the century, ainda se salva, pois possui bons momentos, como Chinese Rocks e Let's go. O Pleasant Dreams, chamá-lo de disco medíocre, é elogio. Um dos piores discos já feitos na história.

Anônimo disse...

Tenho uma credencial "All Access" desse show para vender. Se alguém estiver interessado eh so mandar uma email para garagesales.sp@gmail.com

Lidice-Bá disse...

Eu virei jornalista por causa desse show, e conto essa história aqui, no meu blog: http://sanguedejornalista.blogspot.com.br/2015/02/o-dia-que-eu-virei-jornalista.html

Paulo Marchetti disse...

Oi Lidice-Bá. Eu li seu relato. Muito legal. Lembro da matéria na FOlha com a foto dos carecas no chão. No teto do saguão do Palace haviam buracos de tiros.
Valeu a visita!

E. SANCHES disse...

Também estive nesse show!
Ramonemaníaco não podia perder.
Fui em todos eles em SP.
Atibaia - SP