9 de maio de 2010

Sid Vicious Hoje - Parte 2 de 2

(continuação...)
Os meses foram passando, volta e meia alguma publicação fazia matéria do tipo ‘Onde Está Sid Vicious’ ou ‘A Verdade Por Trás de Nancy Spungen’, mas isso não abalava mais Sid Vicious. De vez em quando ia a Nova York para algum compromisso particular. Chegou a encontrar seus velhos amigos de Sex Pistols, jantou com John Lydon e ganhou o primeiro disco do PIL autografado, e para surpresa de Lydon, Sid tinha o disco e sabia todas as músicas. Depois de horas agradáveis Sid foi embora, mas voltariam a se falar.

Com Steve Jones e Paul Cook também foi legal porque além deles se encontrarem em Nova York, Steve e Paul chegaram a ir ara Niagara Falls, ficaram uma semana com Sid e fazendo um som. Até fizeram um show surpresa num bar da cidade para 70 pessoas. Os dois ficaram impressionados como Sid estava tocando bem, dominando a guitarra. Comentaram isso com ele, que ficou surpreso, porque Jones era uma de suas influencias. O jeito de Sid tocar chegava perto de guitarristas como Chuck Berry, Wilco Johnson (Dr. Feelgood), Keith Richards (Stones) e Hugh Cornwell (Stranglers).

Claro que com o tempo passando Sid foi fazendo amizades e uma vida social em Niagara Falls. Cidade com muita queda d’água, ela vive basicamente do turismo, por isso há bons bares pela pequena cidade e tem dois ou três que Sid além de freqüentar, também tocava.

Já era início de 1980, o punk estava em plena decadência e três cenas novas eram comentadas: o pós-punk, o gótico e a new wave. Dois fatos mudaram a vida de Sid Vicious: por causa de alguns amigos locais Sid estava interessado na soul music de raiz, dos 1940, 1950, a Motown. Eram coisas que ele nunca teve interesse e que agora era prioridade em termos musicais; ao mesmo tempo conheceu ninguém menos que Quincy Jones. Sim, Quincy Jones! Se encontraram em um pequeno restaurante em Niagara Falls por acaso. Inclusive foi Quincy que foi conversar com Sid. O grande produtor também tinha uma fazenda ali perto. Sid falou de seu recente interesse pela soul music e isso bastou para os dois sentarem juntos. O encontro rendeu muita conversa e o convite para Sid visitar Quincy Jones em sua fazenda que havia um belo estúdio e uma discoteca recheada de soul music.

Na verdade Quincy ia muito pouco pra lá, mas resolveu se afastar um mês para ajudar um familiar que se recuperava de uma cirurgia. Dois dias depois de ter chegado em Niaraga Falls aconteceu esse encontro com Sid Vicious. Os dois se encontravam quase que diariamente pra escutar música, tocar e conversar. Uma grande amizade surgiu e deu mais fôlego para Sid continuar a praticar, mas agora que já tinha mais segurança em violão, guitarra, baixo e até já brincava mais na bateria, resolveu comprar um teclado por influencia de Quincy Jones.

Depois de um ano, naturalmente , começaram a surgir as primeiras composições, riffs, frases. A essa altura o pessoal da região o chamava de John, seu verdadeiro nome. Sid gostava. Foi então para Nova York numa viagem inesperada após um telefonema de sua mãe. Sr. Anne, ao contrário do filho, continuava usando heroína e vivia oscilando entre bons e maus momentos. Volta e meia Sid tinha que ir socorrê-la de alguma crise. Mas o telefonema não era sobre sua mãe, mas sobre Sr. Phalows, que havia morrido e tinha deixado de herança para Sid a fazenda e dois apartamentos em Manhattan, já que não tinha herdeiros.

Foi em 1981 que o agora John deu para o amigo Quincy Jones algumas músicas que havia composto e gravado com seus amigos na fazenda. A intenção era apenas mostrar ao amigo a sua evolução, porque inclusive tinha música que Sid tocava teclado. A fita tinha umas 6 músicas, e em todas elas era Sid Vicious tentando fazer soul music.

Duas semanas após Quincy receber a fita, ele ligou para Sid já a noite dizendo estar em sua fazenda e queria encontrá-lo pois era uma viagem de bate-volta. Duas músicas que estavam na fita interessaram Quincy Jones, que queria gravá-las no novo disco que estava produzindo, mas queria dar outros títulos: “Billie Jean”e “Beat It”. Sid não viu problema e quis saber quem era o artista. Quando Quincy lhe disse que era Michael Jackson, Sid caiu na gargalhada. Só que Quincy tinha que dar créditos a Michael em algumas músicas e ofecereu uma boa grana para Sid cede-las para MJ assiná-las. Ele adorou tanto a idéia de ganhar muito mais grana quanto à de ficar anônimo.

A partir daí Sid Vicious passou a viver de suas composições (sempre anônimo) que já foram gravadas por diversos artistas: B-52’s, Ramones, Michael Jackson, Sigue Sigue Sputnik, Soundgarden, Marvin Gaye, Tears For Fears, Red Hot Chili Peppers, Jane’s Addictian, Guns’n’Roses, Lenny Kravitz, Prince, U2, R.E.M., Janet Jackson, The Strokes, Interpol, Neurotic Outsiders, Velvet Revolver, PIL e até mesmo Justin Bieber.

Agora bilionário e casado desde 1986 com Brenda, Sid Vicious tem 4 filhos e ainda vive em sua fazenda em Niagara Falls. Ah! Ele também tem um bem sucedido negócio de apicultura administrado por sua família.

14 comentários:

Anônimo disse...

putz!!!!! quase acreditei!!
o texto é ótimo!
um abraço, dagmar
.

Renato Nunes disse...

Pô, Paulo, já conversei com o Sid. Publiquei uma postagem sobre isso, vê lá!

Abs

Paulo Marchetti disse...

Valeu DG! grande bj!

Renatão, já li o texto e dei risadas... jeje.
abç

Paulo Marchetti disse...

Vivian querida. Tenho uma filha quase da sua idade. Por favor, pare de postar besteira no meu blog senão serei obrigado a falar com seus pais. Você tem apenas 13 anos de idade e toda uma vida pela frente. Aproveite-a!
Paulo Marchetti

Anônimo disse...

Cara idiota, o que você tá querendo com isso fazer graça ou queimar o filme do Sid, cara ou mina eu não sei quem é você mais se eu soubesse eu juro que eu iria pessoalmente quebrar a porra da tua cara por ficar escrevendo essa porra do caraio sobre o grande Sid Vicious, seu retardado!

Paulo Marchetti disse...

Queimar o filme do Sid Vicious? Como assim? Já te avisaram que ele morreu e que seu valor é inegável?

Anônimo disse...

Cara, que merda! isso naum tem o menor sentido, postar um caralho desses é vergonhoso para o punk, essa história num tem nada haver com o SID! soh os veados acreditariam numa bosta dessas. isso vai total mente contra a personalidade de Sid, ele era foda!!!!

Greta' Bibiano disse...

Simplesmente adorei o texto, quase acreditei!!! rs
Muito bom mesmo!

Paulo Marchetti disse...

Oi Greta. Obrigado pela visita e pelas palavras! ;)

Kaah Bizarre disse...

Adorei o texto, óbviamente que eu não acreditei (e nem quase acreditei), pois sei um pouco sobre o sid e sei que muita coisa ai não eh real (:. Não acredito que isso seja vergonhoso.Afinal, o Sid já morreu!

Curti muito isso de imaginar o improvável, faço isso também (:

Paulo Marchetti disse...

Boa Kaah! Valeu! :)

Anônimo disse...

manow vai se fude para de zua com o grande sid manow se vc se acha um fa sei la para de sakanagem e deleta esse post sua bixa lokona

Anônimo disse...

visius muitiu dooiidiiaaoo

Anônimo disse...

esse cara era um idiota desregrado, por isso morreu feito um verme !