19 de junho de 2012

Ganância e Ruína

Esta semana encontrei um amigo que frequenta o mesmo centro espírita que eu. Um pouco mais novo que eu, acabou de ter o segundo filho que veio especial, com uma rara doença onde 90% desses casos não vivem mais do que um ano. Conversamos por meia hora, e mesmo já casado, pai de família, um cara tranquilo, consciente, viu em seu filho o quanto damos valor a coisas fúteis, que não nos levam a nada. O quanto nos preocupamos com nada.

O que é a Rio +20? Jogo de cena, claro. Fico me perguntando, por exemplo, quantos carros foram vendidos no mundo durante os dias de encontro. Fala-se em melhorar o mundo, mas continuam a valorizar o petróleo, enquanto o mundo todo sabe que já há inúmeros combustíveis alternativos. O aquecedor central do senado americano funciona com carvão. Quem são os donos das minas de carvão? Os senadores...

Nós brasileiros costumamos dizer: “o brasileiro deixa tudo para última hora”. Na verdade é o ser humano que deixa tudo para última hora. O exemplo está aí, com o Planeta Terra em coma e o ser humano decidindo se vai dar remédio ou deixar sofrer e morrer. Pô!

Diz que em 2050 o Planeta terá 9 bilhões de habitantes e isso acarretará algo em torno de 25% a mais de consumo de alimento. Isso sem falar da água. Aliás, não vai demorar muito para que sejamos proibidos de tomar um banho por dia. Já imaginou? Então é melhor começar a imaginar...

Paradoxo, né? O mundo está acabando e o petróleo reina. O mundo está sem água e a ser humano lava calçada. O ser humano vai se complicando cada vez mais. Vai chegar o momento em que vai dar um tilt no Planeta. Bug geral. Estamos cada vez mais escravos da tecnologia. Já pensou se, de um dia para o outro, a internet deixar de existir?

A culpa é de todo mundo. Porque infelizmente não adianta falar disso tudo para pessoas que deixam as fezes de seus cachorros na calçada. Mas como conscientizar pessoas que não veem a hora de poder comprar ou mudar de carro, de comprar o melhor celular, ou mais um tênis para sua coleção que já tem 100 pares? O ser humano transformou o mundo em uma bomba relógio. O tempo passa e ficam discutindo quando irão discutir quem vai desarmar a bomba. E o tempo passa...

Vejo gente reclamando que hoje todo mundo sabe onde você está, que não há mais privacidade, câmera pra tudo quanto é lado. Mas fica o dia inteiro conectado no twitter, no Facebook, não fica longe da internet e muito menos do celular. É estranho, bem estranho...

Vamos ser sinceros: O que você quer de seu futuro? Você consegue pensar nos outros? Pra que comprar o mega ultra celular se o super celular já é ótimo? Você tem mesmo personalidade própria? Suas conquistas são metas para seu crescimento pessoal ou para se mostrar para os outros? Você se preocupa com o que os outros vão pensar e falar? Você de fato precisa de tudo o que você almeja ou tem muito supérfluo nessa lista?

O mundo pensa em um modo de vida mais simples, mas se complica cada vez mais. O Brasil é um grande exemplo da falsidade humana, com toda a corrupção, desonestidade, leis que protegem ladrões de gravata, onde o mais fraco fica cada vez mais fraco, o poder fica preso na mão de meia dúzia, onde partidos políticos são verdadeiras máfias organizadas e legalizadas.


O mundo é assim, o poder é de poucos, a decisão sempre está na não de quem não tem interesse em tomar decisões. Tudo é conhecimento, elevação.

Se você acha que a solução de todos os problemas estão em bens materiais, na aparência falsa, o carro do ano, na roupa nova, na viagem para a Europa ou no vinho de 800 reais, então não tem muito o que fazer. O mundo vai acabar? Claro que não! Vai se renovar...

 Se a mudança não vier por bem, virá por mal (causado por quem???). Depois não ponha a culpa em Deus...

Nenhum comentário: