22 de novembro de 2015

Pearl Jam 7x1 Artistas Brasileiros

Nossos artistas de hoje, contando também os que estão aí há décadas, são uns alienados, covardes e adoram tirar o cú da reta pra tudo!

Nunca vi uma classe artística tão desunida, tão individualista e tão egoísta como a de hoje. Chega a dar repulsa!

Muitos idiotas escondem sua apatia e sua incapacidade de ajudar, atrás da velha máxima “eu ajudo, mas não fico por aí divulgando porque senão todos virão atrás de mim”. Mentira! Isso é desculpa escrota de gente mesquinha e de alma bem pequena.

O mundo pegando fogo e a pessoa no palco cantando trálálá, como se estivesse tudo ok no Brasil e no mundo. Não quero e não sou louco de jogar toda a responsabilidade para a classe artística, mas ela está sim apática, preguiçosa e egoísta.

E não vou me ater apenas aos artistas em si, mas também aos produtores, empresários e executivos que giram em torno desse universo. Gente que, com apenas um telefonema, pode resolver um monte de questões.

Gente que, quando há interesse e cifrão envolvidos, não pensam duas vezes em fazer um ou dois telefonemas para a realização de um evento, de um show, de um encontro ou qualquer coisa do tipo.
Tenho um amigo podre de rico que um dia vendo, ao meu lado, toda a desgraça que aconteceu em Petrópolis, em 2010/11, olhou pra mim e perguntou: “como posso fazer pra ajudar?”.

Eu disse: você não conhece um monte de gente influente? Não consegue realizar coisas impossíveis para sua empresa? Então, liga pra essas pessoas e vê como pode fazer! (ele tinha visto um empresário carioca que havia cedido seus caminhões para levar alimento e roupas para as vítimas).

Ainda falei que ele podia ligar para o Rio e descobrir como ajudar. Nada difícil. E o que ele fez? Absolutamente nada.

E o que os artistas podem fazer? Montes de coisas! Pedir para que o público leve alimentos e roupas aos shows. Ajudem a divulgar locais onde se aglomeram doações e voluntários, eles mesmos levarem doações. Até atos simples como divulgar um telefone ou um local onde pessoas a fim de ajudar possam chegar.

Veja só o que o Pearl Jam, uma banda americana em passagem pelo Brasil, fez: doou seu cachê para as vítimas de Mariana. Esse ato é pra deixar qualquer artista brasileiro envergonhado (afinal quantos deles ajudaram essas vítimas ou de quaisquer outras catástrofes?).

Certa vez nos anos 80 houve uma tentativa de fazer uma reunião para arrecadar fundos para os nordestinos que sofriam com a fome e a falta de água. Era o projeto Nordeste Já, e a música chefe do compacto foi “Chega de Mágoa”. Música de Gil e escrita a trocentas mãos. A música é legal, mas foi triste ver uma coisa surgir na cola do USA For Africa (“We Are the World”) e Band Aid (“Do They Know It’s Christmas?”), e não de coração. E mesmo assim, não houve mais nenhuma ação. Acabou por ali. Rendeu um clipe bacana para o Fantástico.

Ninguém faz nada. Qual força tem Zezé Di Camargo, Xororó, Ivete Sangalo, Roberto Carlos, Michel Teló, duplas sertanejas e tantos outros artistas de enorme alcance popular? Pô custa a eles virem a público e dizer uma palavra, mostrar que estão ajudando e mobilizar seus fãs?

Essa iniciativa deveria, sim, ser do Governo Federal, mas sabemos da inutilidade do Governo atual. Será que todos esses artistas não conseguiriam mobilizar outros grandes artistas para planejarem uma ajuda mútua? Ou simplesmente uma ajuda solitária mesmo, sem mobilização, sem escarcéu.

Não sou eu que tenho acesso fácil a políticos e gente importante e influente. Não tenho uma equipe trabalhando pra mim, que eu possa pedir para entrar em contato com o prefeito de Mariana, o secretário de sei lá o quê, o governador ou o diabo que for! E mesmo assim muita gente que não tem nada disso, nem influência ou dinheiro, ajuda como pode.

Será que esses artistas cabeças de bagre não pensam nisso? É nessa hora que eles devem mostrar o poder que tem diante de seu público! É a chance de fazer algo de bom de verdade! De ir para a imprensa e mostrar que pode ajudar de alguma forma.

Mas não. Artista no Brasil é assim mesmo: “O que eu vou ganhar com isso? Qual é o meu cachê? Que música eu vou cantar? Vou poder falar do meu disco?”

Já houve momentos de união contra censura, ditadura, eleições diretas e até mesmo para combater a coitada da guitarra elétrica.

Mas há bem mais que acomodação aí. Muitos artistas acabam dependendo de dinheiro público. Lei Rouanet que ajuda em turnê, documentários, promessas de ingressos a preço popular, mas chegam à cidade, o show ou a sessão custam R$ 150,00 no mínimo! Daí o artista tira o cú da reta mais uma vez dizendo que é coisa do contratante, que não sabe de nada. Tem sim artista que acaba ganhando uma grana vinda de políticos, partidos, doações estranhas. O Gil foi Ministro, a irmã de Chico Buarque foi Ministra, tem um monte de coisas aí que nós reles mortais não sabemos e nunca vamos saber. Então preferem ficar na deles pra não parece que estão contra quem os ajudou.

Artistas se conhecem, se encontram em shows, festivais, eventos. Tocam juntos, se veem em hotéis e aeroportos. Alguns levam a amizade para além da profissão. Porque não se falar, articular, eleger dois ou três que possam ser os porta-vozes de uma bonita campanha.

Eu sei que há o falastrão que na verdade não faz nada, e o quietinho que muito ajuda, que não são todos os artistas que são egoístas assim, mas a grande maioria. Nesse momento é pra gritar, mostrar exemplo! É uma forma de incentivo a solidariedade. Pô! Baita oportunidade de mostrar na prática o que é ser altruísta, cada artista conscientizar seu público... Mas não. Todos eles têm o amplificador Foda-se mega turbo ligado no máximo! Um horror!

Pearl Jam 7x1 Artistas Brasileiros

PS: Também não vi nenhum artista se manifestando contra o fechamento das escolas públicas em SP...

Um comentário:

Sandro Araujo disse...

Oi Paulo ! Td bem ? Acho que esse cara leu teu post, e, sinceramente, eu acabei ficando meio dividido, então, se você achar legal, pode fazer outro post afirmando ainda mais suas idéias sobre o tema. Lê aí e um abraço !

http://combaterock.blogosfera.uol.com.br/2015/11/24/pearl-jam-da-licao-de-filantropia-mas-nao-sai-da-mira-de-oportunistas/

Obs.: Veja bem, minha intenção não é criar picuinhas ou coisas do tipo, mas estender um debate que me parece bem relevante. Valeu !